segunda-feira, 4 de maio de 2015

AUTO CUIDADO - M.T.C., FLORAIS DE BACH E CONHECIMENTO: 1 - Canal de Energia do Rim



Nós, seres humanos, estamos sempre buscando a cura. Parece não existir no mundo uma pessoa se quer que não esteja insatisfeita consigo mesma em algum aspecto. Saímos, então, atrás da cura, buscando remédios, um médico, um terapeuta, um amigo, um padre, que nos auxilie nesse processo. Mas será que isso é suficiente? Será que é correto nos entregarmos simplesmente a alguém ou a algo no exterior de nós mesmos, quando a cura verdadeira reside dentro de cada um de nós? 

Rudolf Steiner*, fundador da antroposofia, disse: “O autoconhecimento do homem foi uma exigência imposta à nossa alma no decorrer de todos os tempos... ele é necessário quando realmente queremos chegar a uma meta humanamente digna, ...uma existência realmente digna do homem."

Despertar a mente consciente torna-se uma forma indispensável para nosso processo de cura. Se focarmos na conscientização, poderemos iniciar o processo de cura que virá pelo autoconhecimento do corpo e da necessidade de relaxamento e liberação, solicitando a sabedoria do corpo que todos possuímos, mas estamos muito ocupados para perceber. A sabedoria Oriental e a Terapia Floral podem nos auxiliar nesse processo de autoconhecimento, ao mesmo tempo que nos oferece formas de tratamento que podemos utilizar por nossa própria conta, sem a necessidade de ajuda externa e sem correr riscos.

SABEDORIA ORIENTAL

Os mestres orientais ensinam e se baseiam no fato de que a vida humana é organizada e mantida por uma substância chamada Qi (Energia) que flui através de uma rede de Canais de Energia distribuídos ao longo do corpo. O Qi gera a vida e garante a saúde, uma vez que esteja fluindo livre e constantemente. 
Perceber e influenciar o fluxo do Qi dentro dos canais de energia é um excelente meio de fortalecer a mente e o corpo e pode levar á tão almejada cura de muitos males físicos, mentais ou emocionais.

Perceber o Qi 

Quando adoecemos significa que o fluxo do Qi está estagnado e o corpo por meio de sintomas nos diz: descanse, tire uma folga! Procure perceber quando os sintomas se manifestam, a partir de que estímulos uma dor ou mal estar é desencadeado. Tente encontrar as causas de seu mal: se são emocionais ou decorrentes de uma falta de cuidado com alimentação, exposição ao clima ou da falta de descanso adequado... e assim por diante. É preciso entender as causas e as implicações mais profundas de sua doença. Escute as mensagens do corpo e acredite na sua capacidade de regeneração, pois, se nosso corpo é capaz de cicatrizar cortes e remendar ossos, por que não seria capaz de se curar integralmente, realizando outras curas? Nosso olhar tende a estar voltado para mundo externo e ignoramos as informações vindas do nosso interior. Medite e olhe para seu interior. Perceba seu Qi.
Portanto, a primeira coisa que devemos fazer se quisermos comandar nosso processo de cura é desenvolver a percepção de nos mesmos.  Nos humanos, somos realmente complicados, mas se ficarmos atentos aos sinais e sintomas que nosso corpo nos mostra, temos uma chance de nos percebermos com certa eficiência. Afirmamos, então, que, antes de qualquer outra pessoa, cada um é responsável pela própria cura. 

Influenciar o Qi

Hoje são conhecidas diversas terapias que promovem a cura por meio de formas de influenciar a circulação do Qi. Um dos meios mais conhecidos é a Acupuntura, método de tratamento natural, que consiste na inserção de agulhas finíssimas em determinadas partes do corpo com a finalidade de estimular e promover o fluxo correto do Qi. 
Mas podemos exercer essa influencia sem o uso das agulhas, por meio da concentração e foco mental nos caminhos energéticos ou canais de energia que distribuem o Qi pelo corpo.  

Cada canal de energia transporta o Qi de um dos órgão do sistema por todo o corpo. Torna-se, então, necessário conhecer um pouco a trajetória desses canais para que possamos despertar, em nós mesmos, o poder de cura que nos é natural. Nossa proposta é trazer algum conhecimento sobre os canais de energia.

CANAL DE ENERGIA DO RIM 

O canal de energia do Rim é o caminho mais importante do corpo, pois é nos rins que reside a energia/fonte de vida denominada Jing (Essência Vital), portanto, o desequilíbrio nesse canal de energia pode gerar diversos tipos de desequilíbrios nos demais canais.

O Qi que esse canal transporta vai energizando todas as estruturas por onde passa, começando por fortalecer desde a sola do pé até a parte interna das pernas. Subindo internamente, entra em contato com o aparelho reprodutivo feminino e masculino, bexiga, rins, promovendo a capacidade de procriar, sendo o desejo de exercer o papel da paternidade ou da maternidade, fruto da adequada circulação energética do canal do Rim.


Assim como na visão ocidental, os orientais sabem que os rins são responsáveis por regular o metabolismo dos líquidos. O processo de limpeza e circulação dos líquidos em nosso corpo é promovido pelo fluxo da energia dos Rins purificando e refrescando naturalmente o organismo. É importante lembrar que a água é um alimento fundamental para a nutrir adequadamente a energia desse canal.
Continuando, o canal sobe internamente levando o Qi pela coluna fortalecendo a coluna vertebral. Os rins produzem a medula e estão conectados ao cérebro. No cérebro, por meio dessa energia, conectamos nossa consciência com o inconsciente para que possamos evocar memórias em nosso arquivo de experiências de vida. Enfim, o canal chega aos olhos lubrificando-os e também, ao nariz e à garganta, garantindo uma noite de sono reparador.


fig.1 - trajeto do Canal de Energia do Rim

A essência vital armazenada nos rins é a fonte de nossa força de vontade e da coragem de enfrentar a vida com alegria. Assim, quando somos dominados pela emoção do medo, é a na energia do Rim que encontramos a força interior necessária para enfrentar, com coragem as situações de perigo, recebendo insights para enfrentar, adequadamente, nossos problemas. Essa energia é a fonte de conhecimento interior e constitui as capacidades inatas da nossa personalidade de desenvolver nosso ser na caminhada por este planeta.

Manter-se em pé com equilíbrio é função dessa energia. Ficar muito tempo em pé ou fazer exercícios em demasia pode gerar problemas na circulação do Qi levando a sintomas de dores nos joelhos, dor lombar e cansaço físico, devido ao desgaste da energia dos rins.

Os dentes e os ossos são constantemente alimentados e podem ser restaurados com maior facilidade (em caso de fraturas) quando a energia dos Rins é boa e circula livremente. Os rins também regem a audição, quando o meridiano dos rins se abrem dentro do ouvido. Este canal de energia merece cuidados especiais principalmente, na velhice quando a nossa energia fonte de vida começa a enfraquecer, gerando dores e dificuldades de locomoção, enfraquecimentos dos ossos, dentes e perda de audição. Portanto, o fluxo adequado do canal dos rins é o fator determinante mais importante na vitalidade duradoura de uma pessoa e em sua longevidade.


PRÁTICA: PERCEBENDO E INFLUENCIANDO O QI NO CANAL DE ENERGIA DO RIM

1 - Trabalho de visualização:  Observe detalhadamente a figura 1 (acima) para conhecer o trajeto do canal de energia do Rim (desenhado em vermelho). 

Procure, então, percorrer com os olhos fechados, esse caminho dentro do seu corpo, imaginando ou sentindo o fluxo da energia (Qi) subindo a partir da sola dos pés. Se preferir, procure desenhar esse trajeto com sua mão, massageando-se gentilmente, como para identificar a energia fluindo pelo canal. Perceba que somente parte do trajeto percorre a superfície do corpo. Ao chegar na clavícula, imagine essa linha se aprofundando e subindo por seu pescoço chegando aos ouvidos, nariz e olhos e seguindo internamente ate alcançar o cérebro.

fig.2 
(A figura 2 tem o trajeto simplificado par auxiliá-lo na execução do exercício.) 

Talvez você se detenha em determinados pontos ao longo do canal devido a um incomodo ou sensação desagradável. Nesse momento procure visualizar o Qi em movimento durante alguns minutos e com certeza, você terá agradáveis surpresas percebendo o quanto seu corpo pode melhorar utilizando somente sua própria mente.

2 - Trabalho de alongamento do canal de energia de Rim . Esse exercício pode ajudá-lo a identificar tensões nas costas e/ou na parte interna das pernas. Observe a figura 3 (abaixo): sente-se no chão e incline-se para frente, tentando tocar os artelhos com as mãos, na medida do possível. Vá respirando profundamente durante o alongamento e perceba que, a cada expiração, você conseguirá ir soltando gradativamente a musculatura rígida. 

fig.3


3 - Trabalho de automassagem: As funções orgânicas que esse canal de energia de Rim abrange podem ser fortalecidas com uma massagem simples num determinado ponto localizado acima do tornozelo. Trata-se do ponto R7: clique aqui para visualizar a localização do ponto. Massageie esse ponto durante dois minutos para estimular a circulação energética no canal. Isso pode ser feito durante sua meditação, levando-o a obter maior sucesso no seu processo de auto cura.


OS FLORAIS DE BACH

A utilização conjunta das Essências Florais de Bach e das práticas de influenciar a circulação do Qi baseadas nos conhecimentos da Medicina Oriental trazem excelentes resultados na busca da recuperação da sua própria saúde física, mental e emocional.
Há muitas dentre as 38 essências do repertorio floral de Bach, que podem ser eficazes no sentido de tonificar o canal de energia do Rim. Mas a essência Mimulus, uma das primeiras a ser descoberta por Dr.Bach é fundamental quando queremos estimular nossa força de vontade e combater os medos que nos abatem no cotidiano e acabam por atrapalhar nosso desenvolvimento pessoal como um todo. 



Dr Bach explica que tomando Mimulus, conseguimos ativar a capacidade de enfrentar os medos com criatividade, coragem e determinação. Ela é indicada paras as pessoas que são tímidas, envergonhadas e tem dificuldade de se relacionar com o ambiente devido ao medo. Basta olhar para a planta e ver como aparenta fragilidade, com seus caules finos que parecem mal conseguir sustentar as flores. São pessoas supersensíveis a barulhos, locais muito agitados e cheios de gente. Tendem a adoecer em momentos de estresse emocional, podendo chegar a estados de exaustão e desânimo.

É preciso pingar 4 gotas da essência Mimulus debaixo da língua 4 vezes ao dia, para que o seu canal de energia do Rim possa estar sempre estimulado.




Visualizar a flor de cor amarela vibrante já é um estímulo importante e é um recurso fácil e acessivel. Mas quando conhecemos algo mais sobre a planta, como sua capacidade de crescer em ambientes perigosos - perto de cachoeiras e quedas da agua, no meio da correnteza - sentimo-nos inspirados a acreditar em nosso poder de enfrentamento com força de vontade adequada, livre do medo que as situações da vida podem nos causar. Aprendemos que o medo pode ser nosso aliado e passa a ser entendido como cautela, ou seja, um cuidado que cada um tem que ter consigo mesmo no sentido de se preservar contra os verdadeiros perigos, outra função importante da energia do canal do rim, que é a de garantir a sobrevivência da espécie. 

Esperamos que esse artigo possa ter despertado seu interesse em buscar essas terapias complementares que podem nos auxiliar no cuidado com nossa saúde. Lembre-se que só conseguiremos a verdadeira cura após nos conscientizamos e assumirmos essa responsabilidade por nós mesmos. Na próxima postagem, traremos algum conhecimento sobre o Canal de Energia do Fígado.

Até a próxima!

Se você quiser saber mais sobre como aprender sobre a Terapia Floral , clique aqui

Veja também o mais sobre o elemento agua com o blog mentecorpoeoriente













Postar um comentário